@leandro_karnal

Leandro Karnal

Brazil

Instagram posts and videos uploaded by leandro_karnal

leandro_karnal

A população do mundo passou de oito bilhões. Moramos em um planeta minúsculo comparado a outros. Giramos ao redor de uma estrela pequena. Estamos longe do centro de uma entre mais de um trilhão de galáxias. Por que trazer estes dados? Chama-se perspectiva. Você e eu somos nada. Nosso desaparecimento não mudaria qualquer coisa no universo. Não somos o centro de qualquer coisa. Por consequência: somos livres e estamos “condenados à liberdade”. Nossa insignificância nos liberta. Como se diz por aí “pegou a ideia”? Bom dia, meu amado grão de areia!

February 08, 2024

leandro_karnal

Amanheci com o pensamento de Zygmunt Bauman na cabeça: “Na era da informação, a invisibilidade é equivalente à morte”. (Vida para Consumo). A dúvida que me resta é se a visibilidade, em oposição, equivaleria à vida... Bom dia!

February 07, 2024

leandro_karnal

Uma das funções das crenças religiosas é afastar o mal. Em quase todas as formas de acreditar, surgem objetos e rituais para que as coisas negativas fiquem longe. APOTROPISMO é a crença em símbolos e coisas que afastam malefícios. Um objeto apotropaico ( raiz grega: o que evita o mal) pode ser uma figa, uma pedra com cor favorável ou uma imagem que eu acredite conter este poder. Outro exemplo que pode causar debate: a Bíblia é um conjunto de livros com mensagens religiosas que embasam a fé de milhões de pessoas. Se eu leio e pratico o conteúdo, eu tenho fé. Se eu abro a Bíblia em um cômodo central da casa e a deixo lá como forma “protetora” do ambiente, eu substituo (ou complemento) a mensagem bíblica pela função apotropaica. É uma fé também? Sim, mas mágica/apotropaica. A fronteira é frágil: a Bíblia aberta pode estimular a leitura ou relembrar aos habitantes que aquela casa venera/segue as ideias contidas no livro. Você concorda com esta breve análise? Possui algum objeto apotropaico em casa?

February 05, 2024

leandro_karnal

Temos dificuldades com nossas dores. Quase sempre, preferimos disfarçá-las com sentimentos elevados. O fariseu atacou Jesus por curar no sábado. Não era zelo pela lei mosaica, tratava-se da inveja pura do poder e carisma do Nazareno. O lugar preferido do ressentimento é escondido atrás de um muro caiado de boas intenções. Acostume-se: quem não corre um metro vai corrigir sua caminhada de cinco quilômetros e dirá que “é para seu bem” e que “quer ajudar”. Aceite conselhos de quem realizou mais e ignore os fracassados que, pedagogicamente, corrigem o que está além deles. Se deseja voar, ignore o barro e contemple as nuvens. Bom dia!

February 04, 2024

leandro_karnal

Eu e @gabrielaprioli estamos empenhados e ansiosos, preparando os detalhes da próxima turma do Clube do Livro. Este projeto, hoje, é o que mais se alinha com meu espírito de professor. 📚 Acredito profundamente no poder transformador da leitura na formação e desenvolvimento individual. As páginas dos livros, ao longo do tempo, moldaram a minha própria essência. Contudo, reconheço a crescente dificuldade em manter o foco neste mundo cada vez mais distrativo. A culpa, garanto, não recai somente sobre nós. As ferramentas modernas, especializadas em capturar nossa atenção, estão mais eficientes do que nunca. 🌐 É crucial compreender que ler não é uma tarefa fácil, dada a natureza desafiadora do mundo contemporâneo. Diante disso, acredito firmemente na necessidade de criarmos estratégias para acalmar nossos cérebros agitados. O hábito da leitura destaca-se como uma dessas estratégias essenciais. 🧠 E é aqui que o clube do livro se torna um aliado valioso. Mais do que um simples grupo, é um suporte para cultivar esse hábito tão vital. Convido você a se juntar a nós nessa jornada, onde as palavras se entrelaçam com a missão de fortalecer a conexão entre a mente e o mundo literário. 🌟 Quer saber mais sobre o clube? Clique no link próximo à foto de perfil, no cabeçalho do Instagram, para receber avisos sobre as inscrições. É o link disponível na bio. 🔗

February 03, 2024

leandro_karnal

Já na estrada de novo! Estou em São Carlos. Vai começar o ano letivo. Força!

February 02, 2024

leandro_karnal

Mourad Aliev é o boxeador francês que, ao perder, ficou inconformado, socou a câmera e permaneceu no ringue em protesto por um longo tempo. Há muita energia envolvida para chegar a um lugar como uma Olimpíada. Compreensível a decepção, inevitável a raiva. Porém, sempre existe uma lição de vida: a derrota pode ser pedagógica e trampolim para novos esforços. A "birra" mostra que nosso narciso está no comando. Saber perder é um desafio estratégico. Importante lembrar que, na nossa luta pessoal, podemos ficar reclamando no "ringue do mundo" o tempo que desejarmos: os vitoriosos estarão no pódio celebrando. Eu sempre entendo a raiva, todavia recomendo a estratégia de aprender com a frustração. A vida nem sempre é justa. Porém, a insistência na melhoria costuma favorecer, matematicamente, a chance de sucesso.

August 01, 2021

leandro_karnal

Juan é um labrador carente ( pleonasmo?). Tenho uma ligação imediata com os cachorros e gatos dos meus amigos. Preciso refletir se quero voltar a dividir espaço com estes seres especiais. Motivo do meu “trauma”? A dor quando partem… Sempre foi muito impactante. O tema me ronda novamente.

July 29, 2021

leandro_karnal

Judith Leyster faria aniversário hoje. Pintora genial, nasceu a 28 de julho de 1609. Produziu muitas obras no chamado "século de ouro"da pintura holandesa. Como seria contada a história da arte se fossem incluídas as mulheres na galeria infindável de artistas homens? Outra pergunta: por que você nunca tinha ouvido falar dela? O silêncio sobre o talento feminino faz parte de uma estratégia. Veja alguns quadros de Judith.

July 28, 2021

leandro_karnal

Recebi a imagem. Não sei a autoria. Se alguém indicar, agradeço. Assustou-me. Vamos tentar racionalizar um pouco. O que mostra? Uma mão, branca, segurando uma mão negra que tenta atacar (com unhas diabólicas e uma manga com o arco-íris). A mão, branca, salva uma família com pai, mãe, dois filhos (menino e menina). O texto que acompanhava a imagem era uma crítica sobre uso de “todes”. Eu me fixarei na imagem. 01) Propagandas de mãos do “mal” atacando a família perfeita eram MUITO usadas no nazismo. Naquele momento, a mão era de um “judeu” atacando a família “ariana”. Quem detinha o ataque era outra mão forte, em geral de um soldado nazista. 02) A imagem trabalha com um arquétipo: existe uma família clássica, feliz e perfeita, alvo de um ataque externo. Cria o duplo mito: havia uma idade de ouro (antes do discurso identitário ou de gênero) e o mal é sempre externo. No passado (minha infância, ou na ditadura militar ou no meu imaginário) todos eram felizes, não existiam problemas. 03) O apelo funciona: se não houvesse o discurso identitário (gênero, raça etc) todos ficariam bem. 04) O discurso cria a família perfeita, harmônica, porém... defende a força da mão. O objeto implícito não é a família, todavia o punho forte que pode deter o ataque. O discurso favorece as pessoas ou os grupos que possam encarnar a mão branca. 05) Primeiros problemas? Racismo declarado. Depois: os filhos, o pai ou a mãe podem ser gays, ou bissexuais ou qualquer outra coisa fora do discurso normativo tradicional. A existência de discursos identitários “de fora” não criarão ou apagarão identidades dentro da família. Há mais a ser dito. A imagem, para um historiador, tem um eco nefasto de totalitarismo como virtude.

July 27, 2021

leandro_karnal

Hoje é dia do escritor e dia da mulher negra latino-americana e caribenha. Homenageio a todas que se dedicam a traduzir seu mundo em palavras. Aqui, em particular, meu carinho à filósofa e escritora Djamila Ribeiro. Também comprei uma nova edição do texto de Carolina de Jesus (Quarto de despejo) e continuo feliz toda vez que leio Conceição Evaristo. Escrever é uma forma de ser livre.

July 25, 2021

leandro_karnal

Minha mais recente coletânea de crônicas já está disponível. Em que você tem esperança?

July 24, 2021

leandro_karnal

Hoje vai ao ar o último episódio da primeira temporada do @cnnbrasiltonight. Foram meses intensos de trabalho e o desafio de estar regularmente na TV. Aprendi muito, além do privilégio de conviver com as queridas @maripalma e @gabrielaprioli, que se tornaram grandes amigas. Também agradeço à equipe que trabalhou, ainda mais, para colocar cada episódio no ar. Sob a batuta da editora-chefe @fabiola_glenia, produção da @baacardozo e @mguerrareal, edição de imagem do @ducapalacio e de texto da @barbaramunizbm e os estagiários @manuelaravioli e @_leoamaral (além do pessoal da técnica e do camarim). Vocês foram gigantes! Chega ao fim uma temporada e já está em elaboração um novo projeto na @cnnbrasil . Quem vai assistir ao último programa?

July 24, 2021

leandro_karnal

O livro Escravidão, volume II, de Laurentino Gomes, segue o brilho narrativo e o rigor da pesquisa do volume anterior. O primeiro tratou da montagem da máquina do tráfico e do humano escravizado nos canaviais. O segundo acompanha o apogeu do ouro e as mudanças na passagem do século XVIII para o XIX. Indispensável para todos nós, brasileiros. A história do país não pode ser contada sem a análise da escravidão.

July 22, 2021

Disclaimer

The data provides is not authorized by TikTok. We are not an official partner of TikTok.

Use of materials from the resource is permitted only with a link to our resource.

Copyright © 2024 insiflow.com